Curta a nossa fanpage no Facebook

quarta-feira, 24 de abril de 2013

Tire suas dúvidas sobre Maquiagem Semi Permanente - Micropigmentação - Entrevista Simone Marques para o Nosso Programa Rit TV





Eu, Simone Marques e a Dra. Alessandra Morgado, fomos convidadas pela produção do "Nosso Programa" na emissora RIT TV, para esclarecer dúvidas à respeito de "Micropigmentação para as Sobrancelhas", assista ao vídeo e tenha acesso a todas as informações.





Vídeo Micropigmentação para Sobrancelhas


Nosso Programa - Micropigmentação fio a fio 3D






Dermopigmentadora Simone Marques e a apresentadora Jaqueline Stefano   














Simone Marques, modelo Karina, Jaqueline e Dra. Alessandra Morgado





Se você ainda tiver receios ou precise de alguma outra informação, deixe seu comentário, que terei o maior prazer em respondê-lo.


Um beijo à todas.










































segunda-feira, 22 de abril de 2013

Como aumentar os cílios com Latisse - Por Dr. Walter Zamarian Jr.





 Latisse é um produto revolucionário, que chegou ao Brasil em março de 2011, podendo somente ser comercializado com receita médica. Ele é o único medicamento aprovado pela Anvisa, para melhorar o aspecto dos cílios. Latisse é capaz de aumentar os cílios, tornando-os mais longos, grossos e escuros, sobretudo no tratamento de hipotricose, uma condição em que o paciente apresenta poucos cílios.








 A origem do Latisse

A bimatoprosta (nome do sal do Latisse) era um medicamento presente em colírio para glaucoma (aumento da pressão dentro do olho). Alguns médicos descobriram que os cílios cresciam em pacientes que utilizavam esses colírios. A partir daí, o Latisse, que não é colírio, passou a ser comercializado pela Allergan e utilizado com a finalidade de aumentar os cílios.








Como se utiliza o Latisse?


Um frasco de Latisse vem com 5ml e 100 aplicadores descartáveis (a cada aplicação deve ser usado um para cada olho), num total de 50 aplicações (uma vez por dia). A Allergan recomenda que o Latisse seja utilizado somente nos cílios superiores, e não nos inferiores. A aplicação é de uma gota para cada lado, sendo que os efeitos devem ser notados realmente após dois meses de aplicação. Importante que a aplicação seja feita mais nos cílios do que na pele, a fim de se evitar alterações na pigmentação da pele. O efeito máximo do Latisse ocorre após quatro meses, sendo que se o uso for descontinuado, o resultado tende a regredir totalmente ao estado anterior ao tratamento. Após os quatro meses de uso, o paciente não precisa continuar usando Latisse diariamente, basta fazer uma aplicação de manutenção duas ou três vezes por semana.




Vejam os resultados:







Outros usos possíveis do Latisse


Além daqueles que usam Latisse para aumentar os cílios, existem algumas pessoas que já estão testando por conta própria o uso do Latisse em outras duas situações: falhas nas sobrancelhas e calvície. Há relatos de sucesso com o uso de uma gota de latisse nas falhas das sobrancelhas e Latisse no couro cabeludo. Somente dois medicamentos são aprovados para esse propósito: minoxidil e finasterida. Uma reportagem recente no The New York Times, relata a experiência de pessoas que pingam 3 ou 4 gotas em cada lado das entradas no couro cabeludo e já vêem resultados.


 Minha  Opinião


O Latisse acabou por atuar em uma área que praticamente foi esquecida pelos cirurgiões plásticos: os cílios. Quer dizer, exceto nos casos de cirurgia plástica reparadora onde podemos reconstruir pálpebras e implantar pelos na linha dos cílios em pacientes que sofreram trauma, ou tiveram um tumor que exigiu retirada de parte da pálpebra ou ainda em pacientes queimados, que queimaram inclusive os folículos pilosos. Dessa forma, o Latisse é um dos primeiros tratamentos estéticos para os cílios. É muito empolgante imaginar um produto que consiga fazer os cílios aumentarem de volume, de comprimento e ficarem mais escuros. Entretanto, devemos fazer algumas anotações em relação ao produto:


Custo


Na minha opinião, o preço do tratamento é razoável aqui no Brasil, pelo menos com relação ao que circula na internet sobre o custo do tratamento nos Estados Unidos. Dessa forma, acredito que o Latisse deve ser utilizado como recomenda a Allergan: somente nos cílios das pálpebras superiores.



Tempo para Ver os Resultados


Realmente, como li em muitos lugares, o tempo para começarmos a avaliar a eficácia do produto é 2 meses, sendo o efeito máximo com 4 meses. Quanto a isso, não há nada o que fazer: os pelos têm seu tempo para crescer e se desenvolver. Por melhor que seja, nenhum produto conseguiria encurtar um processo natural de forma significativa a ponto de conseguir resultados para o mesmo dia ou para o dia seguinte, como poderíamos esperar do uso de um antiácido para gastrite, por exemplo. A Allergan é uma empresa de renome no meio médico e creio que se houvesse essa possibilidade de encurtar o tempo de resposta do tratamento eles já teriam conseguido sucesso com pesquisas sérias.



Efeitos Colaterais


Todo medicamento tem seus efeitos colaterais e contra-indicações. O fato de poder haver irritações nas pálpebras e nos olhos e hiperpigmentação da pele, efeitos esses que desaparecem quando se descontinua o tratamento, faz com que o produto tenha efeitos colaterais leves e que não causem nenhuma complicação maior ao paciente, tornando o tratamento bastante seguro. Outros medicamentos nas farmácias podem apresentar efeitos colaterais bastante sérios, que podem comprometer a saúde do paciente, mas este não parece ser o caso do Latisse.



Contra-Indicação (Relativa)


É certo de que o Latisse é um medicamento que pode interferir com a pressão do globo ocular ou com medicamentos que ajudam a tratar glaucoma. Isso é de suma importância, sobretudo para pacientes que estão em tratamento de glaucoma com algum outro medicamento ou que já sofreram cirurgia no globo ocular. Para esses pacientes, o uso do Latisse deve ser liberado pelo seu oftalmologista e acompanhado de perto por ele, a fim de evitar maiores consequências.



Ele não age em pelos mortos


O Latisse não é diferente do minoxidil e da finasterida no sentido de fazer ressuscitar pelos que já estão mortos. Todos esses medicamentos agem melhorando aqueles que ainda sobrevivem. É uma pena, mas ainda resta a esperança da descoberta de um produto que consiga este sonhado milagre, ou mesmo do sucesso da clonagem dos pelos, como foi mencionado.


Dr. Walter Zamarian Jr, Cirurgião Plástico na Clínica Zamarian de Cirurgia Plástica

http://www.cirurgiaplasticalondrina.com.br